Manifestação pedindo a renúncia do conselheiro do CAD reúne dezenas de trabalhadores em todo Estado

Atendendo à convocação do Coletivo Intersindical da Sanepar, dezenas de trabalhadores participaram da manifestação marcada para a manhã de hoje (21) em todo o Estado. Todos com o mesmo objetivo: pedir a renúncia do presidente do Conselho de Administração da Sanepar, Mauro Ricardo, que já demonstrou seu posicionamento privatista e provou que não está ali para defender a nossa empresa.

Exigimos a renúncia do presidente do CAD!

Não dá pra admitir que o presidente do Conselho de Administração da Sanepar seja a favor da venda da nossa empresa! Por isso, o Coletivo Intersindical da Sanepar enviou uma carta ao presidente Mounir exigindo a renúncia do sr. Mauro Ricardo.

Coletivo Intersindical fará manifestação amanhã (21) em frente à empresa!

Vocês todos devem ter acompanhado aqui em nosso site as matérias publicadas recentemente sobre a possível venda de ações da Sanepar e Copel, anunciada em entrevista pelo Secretário de Planejamento do Governo do Paraná, o senhor Mauro Ricardo Machado Costa (leia aqui e aqui). 

Sessões de assembleia para apreciação da nova proposta do ACT 2015-2016 já têm data marcada!

Na semana que vem, do dia 25 até o dia 29 de maio, serão realizadas novas sessões de Assembleia Geral Extraordinária para que os trabalhadores representados pelo Saemac possam apreciar e votar a nova proposta feita pela Sanepar para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho. Como todos sabem, a proposta pouco mudou. Apenas o vale-alimentação teve um acréscimo de R$ 24,00.

Possível venda de ações da Sanepar e Copel não tem objetivo estratégico: é só para fazer caixa

A declaração do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, de que o governo do estado estuda vender ações da Sanepar e da Copel faz voltar à cabeça dos paranaenses o pesadelo da tentativa de privatização do início dos anos 2000. Na época, o governo Jaime Lerner chegou a colocar a Copel em leilão, em um processo traumático que mobilizou uma intensa resistência.

Coletivo Intersindical protocola pedido de informações sobre o PPR

Diversos sindicatos que representam os trabalhadores da Sanepar protocolaram na tarde de hoje um pedido de informações a respeito do PPR. Queremos saber quando o pagamento será efetuado, qual o valor disponibilizado para os trabalhadores, como fica a questão das metas...

Governo do estado estuda privatizar partes da Copel e da Sanepar

Em meio a uma das piores crises financeiras de sua história, o governo do Paraná volta a falar em vender fatias de suas principais empresas estatais, a Companhia Paranaense de energia (Copel) e a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), para obter recursos.

Trabalhador, não se deixe influenciar! O SEU VOTO é SEU e de mais ninguém...

Como é rotina em nossas negociações salariais, temos recebido várias ligações no sindicato de pessoas nos contando que os gerentes, coordenadores e gestores estão pressionando para que os trabalhadores aceitem a proposta da empresa, dizendo que ela é uma "baita proposta".

A Sanepar é uma empresa "sem relação de dependência com o Estado"?

O Presidente do Saemac, Gerti José Nunes, concedeu ontem uma entrevista para a Folha Web, que pode ser lida na íntegra aqui. O assunto, claro, foi a nossa negociação salarial. Mas o que nos chamou a atenção foi a declaração que a Sanepar deu nesta mesma entrevista. 

No parágrafo final ela diz o seguinte: 

A proposta da empresa é a reposição do INPC que será aplicado sobre o salário e todas as verbas remuneratórias. A companhia esclareceu ainda que, do total de empregados, 44 exercem a função de consultor estratégico, cargos de confiança na Sanepar, o equivalente a 0,6% do quadro de empregados. A empresa informou também que é de economia mista sem relação de dependência com o Estado e que as relações de trabalho com os empregados são regidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Peraí, deixa a gente entender... Uma hora a empresa diz que tudo o que está negociando conosco precisa passar pelo crivo da Comissão de Negociação do Governo do Paraná e, agora, afirma que é uma empresa "de economia mista sem relação de dependência com o Estado e que as relações de trabalho com os empregados são regidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)". 

Se for assim, não há porque ficar com "medo" de aumentar o salário dos trabalhadores, Sanepar. Afinal, você funciona de maneira independente do governo Beto Richa, não é? Seguir a CLT e ser submissa ao Governo do Estado são dois caminhos bem diferentes... Não dá para confiar em uma diretoria que se contradiz a todo momento. 

Presidente da Fiep vê “treta” na privatização da Sanepar

O Blog do Esmael Morais publicou esta matéria lá em abril de 2014. Mais de um ano depois, só podemos chegar à uma conclusão: a coisa está, realmente, caminhando pra isso. As suspeitas em torno da privatização da Sanepar e do beneficiamento dos sócios privados da companhia em detrimento dos direitos dos trabalhadores só aumenta a cada dia.

O "fato" é novo, mas a desvalorização já é antiga!

Muitos saneparianos nos enviaram mensagens neste final de semana querendo saber qual foi o "fato novo" apresentado pela Sanepar na última sexta-feira. Bom, de "novo" ele não tem nada. Só o que a empresa fez foi aumentar R$ 24,00 no nosso vale-alimentação. 

Sanepariano, mobilize-se! Vamos participar do protesto organizado pelos servidores do estado nesta terça-feira (19)

O Fórum Estadual dos Servidores marcou para amanhã (terça-feira - 19), às 09 horas, um protesto em frente ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, em Curitiba. 

O Saemac convida todos os saneparianos para que fortaleçam esse movimento e participem da mobilização em defesa dos direitos dos servidores públicos do Paraná! 

Estaremos lá para mostrar a nossa força enquanto funcionários da Sanepar.

Parabéns pela mobilização, companheiros!

Na tarda da última sexta-feira (15), enquanto estávamos reunidos novamente com a diretoria da Sanepar, vários saneparianos se mobilizaram em frente à sede da empresa. O Saemac gostaria de parabenizá-los por essa atitude corajosa!