Governo e professores fazem nova tentativa para encerrar greve no PR

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP- Sindicato) e do governo estadual fazem na tarde desta quinta-feira (24) uma nova tentativa de negociação para colocar fim a greve dos professores iniciada na quarta-feira (23) e que atinge milhares de estudantes da rede pública. Ainda na quarta-feira, o governador Beto Richa (PSDB) recebeu os professores, porém, após duas horas de reunião, não houve acordo, e a paralisação, segundo o sindicato, segue por tempo indeterminado. Enquanto não há uma definição, a orientação é para que pais e alunos entrem em contato com as escolas para verificar se as aulas foram ou não interrompidas.

Denúncia da Policia Federal contra Sanepar depende de análise do MPF

O inquérito da Polícia Federal (PF) que indiciou 39 diretores, gerentes e conselheiros da Sanepar pelo tratamento irregular de esgoto ainda depende de análise do Ministério Público Federal (MPF) para ser transformado ou não em denúncia à Justiça Federal.

Projeto cria vale-saúde para trabalhador que recebe até dois salários mínimos

A Câmara analisa projeto que cria o vale-saúde para trabalhadores e aposentados que recebem até dois salários mínimos (PL 6491/13). A proposta, do deputado Vinícius Gurgel (PR-AP), estabelece que o vale-saúde deve ser utilizado para aquisição de medicamentos, tratamentos alternativos e outros gastos de saúde não cobertos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O benefício será disponibilizado aos trabalhadores pelos empregados.

Até que enfim: a primeira proposta do ACT 2014-2015!

Na tarde de ontem (23), finalmente recebemos por e-mail uma proposta concreta (com valores) referente ao Acordo Coletivo de Trabalho 2014-2015. Depois de apresentarmos cada uma de nossas reivindicações à Comissão de Negociação Coletiva da Sanepar, eles elaboraram a proposta, porém ainda incompleta. Alguns itens essenciais não foram contemplados e, por isso, o Saemac já solicitou nova reunião para que a Comissão justifique algumas ausências na proposta.

Eleições do CAD da Sanepar: o poder está nas mãos de cada sanepariano

É hoje! Nesta quarta-feira(23) acontece a votação para a eleição do representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Sanepar (CAD). E a nossa maior preocupação é que todos os saneparianos se envolvam neste processo eleitoral, e o mais importante, que saibam o valor do seu voto.

Um representante dos trabalhadores no CAD ou apenas um 'tapa buraco'?

Conforme consta no segundo parágrafo do artigo 12 do Estatuto Social da Sanepar, “integrará obrigatoriamente o Conselho de Administração, um empregado da Companhia, na condição de titular, e outro na condição de suplente”. Considerando tal obrigatoriedade de se ter um trabalhador dentro do CAD, o que você, enquanto empresa 'amiga' dos acionistas faria? Certamente, tentaria preencher tal cargo com alguém que não fosse dar trabalho, que não fosse ficar 'pegando no seu pé' e te incomodando para atender as reivindicações trabalhistas, certo? Alguém que estivesse ali apenas para tapar o buraco que, obrigatoriamente, precisa ser preenchido por um trabalhador.

Santander é condenado em R$ 500 mil por não observar jornada de trabalho

A Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho estendeu a todo o território nacional condenação da Vara do Trabalho de Juiz de Fora (MG) que obriga o Banco Santander (Brasil) S. A. a registrar e pagar corretamente as horas extras dos seus empregados. A decisão original impôs ainda indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 500 mil e determinou que o banco evite prorrogar a jornada de trabalho acima do limite legal e implemente o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional.

Empresa é condenada por exigir de empregada autorização escrita para deixar o trabalho após expediente

A Prosegur Brasil S/A Transportadora de Valores e Segurança foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar uma indenização a uma ex-funcionária após exigir que ela fizesse uma autorização escrita para sair do trabalho. A empresa terá que indenizar a auxiliar de operação de valores em R$ 15 mil por danos morais. Ela tinha que pegar uma senha com o supervisor após o fim do expediente para sair do local.

ACT 2014-2015: de algumas coisas a gente não abre mão!

Morosidade. É sempre essa a palavra que impera durante o processo de negociação com a Sanepar. A nossa data-base já 'estourou' faz tempo e até agora nada da proposta do ACT 2014-2015. Só isso já bastaria para explicar o descontentamento geral dos trabalhadores em relação à diretoria da empresa. Mas, além disso, a Sanepar insiste em dizer que é impossível atender todos os itens da nossa pauta de reivindicações. Tudo bem. Não que isso seja uma 'novidade' para nós, não é mesmo?

Eleições do CAD da Sanepar: conheça o melhor representante para os trabalhadores!

Este mês, os saneparianos têm uma missão muito difícil pela frente: eleger um trabalhador digno de ser o seu representante junto ao Conselho de Administração da Sanepar. Mais precisamente no dia 23 deste mês, vocês poderão votar entre os 13 candidatos ao cargo de representante dos trabalhadores no CAD.

Ambev não poderá contratar promotores de vendas terceirizados

A Companhia Brasileira de Bebidas – Ambev foi condenada pela Justiça do Trabalho por terceirização ilícita em suas atividades. Promotores de vendas contratados de empresa intermediária desenvolviam atividade-fim para a empresa.

Bancária demitida perto de se aposentar converte reintegração em indenização

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho reverteu o pedido de reintegração de uma bancária em indenização. Ela queria retornar ao emprego para completar os dez meses que faltavam para adquirir o direito de se aposentar integralmente.  Mas, com a decisão, receberá os salários e vantagens que lhe seriam devidos desde a dispensa até que complete o tempo para aposentadoria integral.

Empresa é condenada por anotar condutas desabonadoras na carteira de funcionário

A construtora JS Engenharia Ltda foi condenada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT Piauí) ao pagamento de indenização a um trabalhador que teve registrado em sua Carteira de Trabalho que ele havia sido demitido por justa causa. O ato é proibido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e caracterizado como anotações desabonadoras.